Kalil cobra aliança formal com Lula e diz que Zema governa para empresários

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS0 - O ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), afirmou nesta quarta-feira (11) em sabatina da Folha de S.Paulo e do UOL que quer uma aliança formal com o PT, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e descartou a possibilidade de seu partido apoiar a reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL) nas eleições 2022.

Kalil disse ainda que seu principal rival na disputa, o governador Romeu Zema (Novo), governa para empresários e que está há dois anos "montado em um avião fazendo campanha". O ex-prefeito, que está em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, disse que agora fará contraponto ao rival.

A aliança sonhada por Kalil com o PT ainda não foi fechada mesmo com viagem de três dias, iniciada na segunda-feira (9), do ex-presidente a Minas Gerais. Lula já esteve em Belo Horizonte, Contagem e, nesta quarta-feira (11) está em Juiz de Fora. Kalil não compareceu a atos de Lula com militantes.

O ex-prefeito disse na sabatina que foi convidado por uma pessoa, que não é do PT, para um jantar com a presença do ex-presidente, mas que não quis comparecer.

Um problema entre PT e PSD para o fechamento da aliança é em relação ao candidato ao senado na chapa de Kalil. Os petistas querem o deputado federal Reginaldo Lopes (PT), enquanto o PSD que o senador Alexandre Silveira (PSD).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos