Kamala Harris defende combate à corrupção na Guatemala e diz a imigrantes: "não venham"

·1 minuto de leitura
Kamala Harris visita Guatemala

Por Nandita Bose e Sofia Menchu

CIDADE DA GUATEMALA (Reuters) - A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, disse nesta segunda-feira que teve uma conversa "robusta" com o presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, sobre a necessidade de combater a corrupção para ajudar a conter a imigração ilegal da América Central para os EUA.

Em uma entrevista coletiva com Giammattei, Harris afirmou que uma força tarefa dos EUA vai trabalhar ao lado de promotores locais para punir agentes corruptos na região.

O governo Biden identificou a corrupção como uma causa estrutural da pobreza e da violência que incentiva números recordes de centro-americanos a deixarem a região em direção aos Estados Unidos.

Na preparação para a visita de Harris à Guatemala, sua primeira viagem oficial ao exterior, diferenças de opiniões surgiram sobre a luta contra a corrupção.

"Tivemos uma conversa robusta, honesta e minuciosa", disse Harris na entrevista coletiva após uma reunião de três horas com Giammattei, que disse que eles discutiram as preocupações dos EUA sobre acontecimentos na Guatemala.

"O presidente e eu discutimos a importância de um Judiciário independente e da luta contra corrupção", disse Harris. Washington criticou a remoção de um juiz do mais alto tribunal da Guatemala, e Giammattei argumentou que o processo foi legítimo.

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702))

REUTERS TR

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos