Kamala se reúne com Xi e reforça abertura ao diálogo com a China

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, e o líder da China, Xi Jinping, se reuniram neste sábado (19) para dar prosseguimento às conversações entre as potências rivais, agora em tom conciliador desde o recente encontro entre Xi e seu colega americano Joe Biden.

Kamala e Xi tiveram uma breve reunião durante a cúpula do Apec (Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico) em Bangkok, onde a Rússia, outra nação rival de Washington, parecia isolada na ausência de uma personalidade forte para defender a invasão da Ucrânia, que "a maioria" dos membros do grupo condenou em um comunicado conjunto.

O primeiro encontro entre eles seguiu a dinâmica iniciada por Biden e Xi, que se comprometeram a reduzir as tensões entre as duas superpotências na segunda-feira passada, em uma reunião de três horas em Bali, à margem da cúpula do G20, grupo integrado pelas grandes economias do planeta.

Segundo uma autoridade da Casa Branca, a vice-presidente reforçou a mensagem que Biden enfatizou em na reunião de 14 de novembro, de que "devemos manter linhas de comunicação abertas para administrar com responsabilidade a competição entre nossos países".

A TV estatal chinesa CCTV confirmou a reunião no final da manhã. Segundo declarações divulgadas pela emissora, Xi Jinping espera que as duas maiores economias do mundo "reduzam os mal-entendidos e os erros de julgamento" para promover "o retorno de relações saudáveis e estáveis".

Em Bali e depois em Bangkok, Xi, no auge do poder depois que obteve um terceiro mandato histórico, se reuniu com vários líderes estrangeiros, em um sinal percebido como uma disposição de apresentar-se como uma autoridade responsável, alguém preparado para enfrentar os desafios mundiais.