O digital chega com atraso na periferia, diz criadora da Wakanda Educação

Natural de Salvador, Karine Oliveira está há cerca de 9 anos atuando com empreendedorismo de impacto social. Nos movimentos sociais, ela busca emancipação para população negra, com objetivo de auxiliar iniciativas de empreendedorismo para a comunidade LGBTQIA+ e, principalmente, mulheres negras.

"A galera quer incluir a periferia, trazendo diversidade. Mas na linguagem, é como se não estivessem falando comigo. O que seria esse ambiente em que eu pudesse entender sobre empreendedorismo, mas com uma linguagem que me sentisse pertencente?", indagou. Indo a eventos diversos, ela viu que a periferia precisava de uma dinâmica diferente do tradicional 'papo de empreendedor'.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos