Karol Concá x Nave Beatz: entenda por que 'Batuk freak' está fora do streaming

·1 minuto de leitura

"Dilúvio", a nova música de Karol Conká, que chega ao mercado fonográfido após sua conturbada participação no "Big Brother Brasil 21”, já foi escutada mais de 2 milhões de vezes no Spotify. Mas o ouvinte recém-chegado que queira conhecer mais sobre o trabalho da cantora, não encontra seu elogiado primeiro álbum, "Batuk freak", em nenhum serviço de streaming. Lançado em 2013, pela Deck, o disco foi tirado oficialmente do ar em abril, por Nave Beatz, produtor do trabalho que traz canções como “Gandaia”, “Boa noite”, “Farofei” e “Maracutaia”.

— Os fãs dela me cobram em rede social. Por mim, o disco estaria de volta amanhã no streaming. Desde que os advogados se acertem, cheguem a um acordo, o impasse acabe. E ponto final. — afirma Nave.

O "impasse" ao qual Nave se refere seria o pagamento pela produção fonográfica do álbum e a participação como coautor das músicas.

— Eu não fui pago por “Batuk freak” — afirma ele.

Por meio de nota, Karol diz que cada lado tem a sua versão: "é possível que, quando parcerias profissionais se encerram por discordâncias na condução do trabalho, surjam versões distintas entre as partes sobre os acontecimentos que levaram ao rompimento".

Para ler a reportagem completa, clique aqui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos