Kassab indicou vice de Tarcísio, mas não vai se envolver na disputa ao governo de SP

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
O presidente do PSD, Gilberto Kassab, é contrário ao governo Bolsonaro, mas seu partido vai apoiar o bolsonarista Tarcísio na disputa em SP. (Foto: REUTERS/Nacho Doce)
O presidente do PSD, Gilberto Kassab, é contrário ao governo Bolsonaro, mas seu partido vai apoiar o bolsonarista Tarcísio na disputa em SP. (Foto: REUTERS/Nacho Doce)

O presidente do PSD, Gilberto Kassab, decidiu que não quer aparecer na campanha de Tarcísio de Freitas ao governo de São Paulo. Kassab não participará das reuniões da chapa e nem figurar nos palanques ao lado do ex-ministro da Infraestrutura, apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL).

O PSD indicou o ex-prefeito de São José dos Campos (SP), Felício Ramuth como vice de Tarcísio, embora o presidente do partido não queira se envolver diretamente num projeto apoiado por Bolsonaro. Kassab mantém relação com o pré-candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e avalia declarar voto no petista no primeiro turno.

A estratégia de Kassab tem respaldo em motivações pessoais. Ele liberou os partidários a se alinharem ao bolsonarismo porque não quer prejudicar a eleição dentro de seu partido.

O PSD trará Ramuth e outros dois filiados do partido, como o deputado Cezinha de Madureira e o economista Guilherme Afif Domingos, como representantes de Tarcísio na campanha. As informações são do portal Metrópoles.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos