Kassio rebate Gilmar, defende o Piauí e afirma que não teme voto dos colegas

MATHEUS TEIXEIRA
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro Kassio Nunes Marques rebateu o discurso de Gilmar Mendes, que criticou a posição do colega sobre a declaração de suspeição de Sergio Moro. O julgamento do caso foi interrompido devido ao intervalo e será retomado ainda nesta terça-feira (23). Ao rebater o colega, Kassio avisou que não teme a posição de nenhum integrante do STF e defendeu o Piauí, seu estado de origem e que foi citado por Gilmar. "Não me inibo com nada e não temo ninguém nesse plano", disse. E complementou: "Quando vossa excelência diz que o garantismo não é nem aqui, nem no Piauí, pode ser interpretado como uma forma de menosprezar um estado pequeno. Queria fazer esse registro e apresentar escusa se eventualmente no meu voto ofendi a forma de pensar dos senhores, apenas retratei a minha forma de pensar". O magistrado afirmou que não gosta de usar muito a palavra por não gostar da própria voz e disse que não faria uma réplica em relação a Gilmar e a Ricardo Lewandowski, que também falou após o voto de Kassio. "Quem não conhece ainda tem pouco mais de 26 anos para me conhecer", disse em relação ao período que ainda tem na corte até se aposentar compulsoriamente.