Keno Marley é derrotado e fica com a prata no Mundial de Boxe Masculino

·1 min de leitura

Keno Marley não levou a melhor na final, mas, mesmo assim, sai vitorioso, com uma medalha de prata. O pugilista baiano, de 21 anos, perdeu, nesta sexta-feira, o duelo para Loren Alfonso Dominguez, cubano naturalizado como azerbaijano, que levou o ouro da categoria até 86kg.

A medalha bronze já tinha sido garantida por Keno no duelo contra o polonês Sebastian Viktorzak; depois, mudou de cor e ficou prata, quando o baiano venceu o belga Victor Schelstraete.

Esta foi a primeira edição do mundial com remuneração em dinheiro pelas medalhas, então, além do segundo lugar no pódio, Keno recebe US$ 50 mil – na cotação atual, pouco mais que R$ 280 mil. E esta prata ainda traz um detalhe a mais: foi responsável por quebrar um jejum de sete anos. Desde 2013, com Robson Conceição, o Brasil não conquistava uma prata no torneio masculino. No total, foi a oitava medalha do país na competição.

Dez pugilistas formaram a seleção brasileira que disputou o Mundial, entre eles o medalhista de bronze em Tóquio Abner Teixeira. Mas só Marley chegou à semifinal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos