Kevin de Bruyne e Eden Hazard: Representantes da ‘Geração Belga’ na luta pela Bola de Ouro

Paulo Amaral
Eden Hazard (à esquerda) e Kevin de Bruyne: Representantes da 'Geração Belga' na luta pelo prêmio de Melhor do Mundo.

O HuffPost Brasil começou com Raphael Varane, campeão da Copa da Rússia defendendo a França, uma série de matérias com os perfis dos 10 candidatos ao Prêmio The Best, Bola de Ouro da Fifa, que será entregue ao melhor jogador do ano no próximo dia 24 de setembro.

A segunda reportagem da série abrirá uma exceção e falará não apenas de 1, mas de 2 atletas que também estão no top 10 da temporada e, consequentemente, na disputa para levar para casa o cobiçado troféu que na última década tem se revezado entre Lionel Messi e Cristiano Ronaldo.

A dupla, formada por Kevin de Bruyne e Eden Hazard, é representante da talentosa "Geração Belga", que conquistou um inédito terceiro lugar na Copa da Rússia e mostrou que o país tem tudo para entrar definitivamente no rol das grandes seleções do mundo.


Kevin de Bruyne é um dos principais jogadores do Manchester City.


Kevin de Bruyne

O primeiro dos representantes é Kevin de Bruyne. Talentoso meia-atacante do Manchester City-ING, o belga de 27 anos poderia ter tido uma História bem diferente no futebol, caso tivesse optado por defender a seleção do país natal de sua mãe.

Anna, mãe do craque do City, nasceu em Burundi, pequeno país da África que faz fronteira com Congo, Tanzânia e Ruanda. No futebol, Burundi ocupa somente a 148ª posição. Para "sorte" da Bélgica, no entanto, o jogador, nascido em Drongen, no dia 28 de junho de 1991, optou por manter a própria pátria como a favorita no mundo do futebol.



Início tardio

Apesar de hoje ser inquestionável no City e na seleção belga, De Bruyne nem sempre foi admirado no futebol, tanto que rodou bastante antes de finalmente se firmar em uma grande equipe.

O meia deu seus primeiros passos no KVV Drongen, em 1997. De lá, foi para o Gent, de onde saiu em 2012 para defender o poderoso Chelsea-ING. Após uma passagem apagada, foi emprestado ao Werder Bremen, da Alemanha.

Retornou ao Chelsea e, posteriormente, ao futebol alemão, mas para defender o Wolfsburg. Mais maduro, ganhou destaque e,...

Continue a ler no HuffPost