Kevin Spacey é condenado a pagar mais de R$ 170 milhões à produtora de House of Cards

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Kevin Spacey foi condenado a pagar US$ 31 milhões de dólares (cerca de R$ 173 milhões) à produtora da série House of Cards. O valor foi estabelecido como indenização por quebra de contrato e também para amenizar os prejuízos provocados pelo comportamento do ator americano durante as filmagens da série da Netflix.

A multa foi aprovada por um tribunal arbitral em 2020, mas só foi tornada pública na segunda-feira, dia 22, quando a produtora MCR apresentou uma ação no Supremo Tribunal de Los Angeles, na qual reclama o pagamento daquele valor.

De acordo com o Hollywood Reporter, o tribunal arbitral considerou que o ator havia violado os termos do contrato, depois de ter sido acusado de assédio sexual por um assistente de produção.

A denúncia surgiu numa onda de testemunhos contra Spacey, vencedor de dois Oscar: melhor ator coadjuvante, por "Os suspeitos", de 1995, e de melhor ator por "Beleza Americana", de 1999. Spacey viu sua carreira desmoronar a partir de 2017, após várias acusações de agressão sexual.

Quando os casos vieram à tona, a produtora eliminou o personagem de Spacey na série House of Cards, reescrevendo completamente a sexta temporada e reduzindo o número de episódios para conseguir cumprir a data de estreia anunciada pela Netflix.

Spacey vivia o congressista americano Frank Underwood, um político sem escrúpulos, protagonista de House of Cards.

A MCR alegou, durante o julgamento, que Spacey não agiu de “de forma profissional” nem de acordo com as políticas da empresa. O ator apelou da decisão, mas o pedido foi negado agora.

Além da denúncia envolvendo um assistente de produção, um massagista também denunciou Spacey por uma agressão sexual que teria ocorrido em 2016. Ele morreu antes de as acusações serem apresentadas. No mesmo ano, uma outra denúncia foi feita em Massachussets, mas foi retirada mais tarde. Em 2017, o Teatro londrino Old Vic recebeu 20 acusações de comportamento impróprio de membros da equipe contra Spacey, então diretor artístico da casa.

Os processos contra o ator não avançaram nos tribunais americanos. Desde 2017, Spacey atuou apenas duas vezes, no filme O clube dos meninos bilionários,de 2018, e no italiano L'uomo Che Disegno Dio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos