Kevin Spacey fala sobre acusações de assédio sexual: "se não posso atuar, quem eu sou?"


Kevin Spacey em entrevista ao Bits & Pretzels. (Photo by Sven Hoppe/picture alliance via Getty Images)

Kevin Spacey falou pela primeira vez sobre as acusações de assédio e abuso sexual contra ele em entrevista ao podcast Bits & Pretzels. Segundo ele, os seus últimos três anos têm sido uma "jornada sombria e horrível".

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“O meu trabalho, vários dos meus relacionamentos, a minha posição na indústria desapareceram em uma questão de apenas algumas horas”, declarou o ator, comparando o seu caso à pandemia do novo coronavírus.

Leia também

Spacey reclamou muito da sua situação profissional. Demitido de House of Cards em 2017, quando a série fazia imenso sucesso na Netflix, o ator não tem recebido convites para trabalhar em Hollywood.

“Se não posso atuar, quem eu sou? Nos encontramos em uma situação parecida, por razões e circunstâncias diferentes, e acredito que alguns dos nossos desafios emocionais são praticamente os mesmos", disse ele.

"Então eu sinto empatia por todos aqueles que não podem retomar seus trabalhos ou perderam seus empregos por conta de uma situação que não temos controle”, completou o ator.

O antigo intérprete de Francis Underwood foi acusado por diversas pessoas. A principal delas foi o ator Anthony Rapp, que diz ter sido abusado por Spacey em 1986, quando tinha 14 anos. Kevin pediu desculpas publicamente a Rapp.

"Honestamente, não me lembro do encontro, que teria ocorrido há mais de 30 anos. Mas, se me comportei como ele descreve, devo pedir-lhe as mais sinceras desculpas pelo que teria sido um comportamento de bêbado profundamente inadequado”, disse no Twitter.

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.