Kim Jong Un diz que Coreia do Norte pretende ter a força nuclear mais forte do mundo

Por Josh Smith

SEUL (Reuters) - O líder norte-coreano, Kim Jong Un, disse que seu país pretende ter a força nuclear mais poderosa do mundo ao promover dezenas de oficiais militares envolvidos no recente lançamento de um novo míssil balístico, informou a mídia estatal neste domingo.

O anúncio veio depois que Kim inspecionou um teste em 18 de novembro do Hwasong-17, o maior míssil balístico intercontinental da Coreia do Norte, e prometeu combater o que chamou de ameaças nucleares dos Estados Unidos.

O "objetivo final da Coreia do Norte é possuir a força estratégica mais poderosa do mundo, a força absoluta sem precedentes no século", disse Kim durante o evento de promoção dos oficiais, acrescentando que a construção das capacidades nucleares do país protegeria de forma confiável a dignidade e a soberania do Estado e do povo.

Ele descreveu o Hwasong-17 como a "arma estratégica mais forte do mundo" e disse que demonstrou a determinação e a capacidade da Coreia do Norte de eventualmente construir o exército mais forte do mundo.

Cientistas norte-coreanos deram um "salto maravilhoso no desenvolvimento da tecnologia de montagem de ogivas nucleares em mísseis balísticos" e espera-se que expandam e fortaleçam as capacidades de dissuasão nuclear do país em um ritmo extraordinariamente rápido, disse Kim.

Capaz de atingir os Estados Unidos, o lançamento do Hwasong-17 levou a maior economia do mundo a pedir uma declaração presidencial no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) para responsabilizar a Coreia do Norte por seus testes de mísseis, que são proibidos por resoluções do Conselho de Segurança.