Kim Kataguiri sofre agressão em debate na Unifesp

*ARQUIVO* SÃO PAULO / SÃO PAULO / BRASIL -16 /10/18 - :00h - O núcleo duro do MBL fala sobre as conquistas eleitorais do movimento.  Kim Kataguiri  ( Foto: Karime Xavier / Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO / SÃO PAULO / BRASIL -16 /10/18 - :00h - O núcleo duro do MBL fala sobre as conquistas eleitorais do movimento. Kim Kataguiri ( Foto: Karime Xavier / Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O deputado federal Kim Kataguiri (União-SP) sofreu uma agressão quando participava de um debate na Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) nesta sexta-feira (25).

Ele discursava dentro de uma sala quando um manifestante contrário à sua presença o empurrou.

Kataguiri, um dos líderes nacionais do MBL (Movimento Brasil Livre), havia sido chamado para um debate sobre educação e desenvolvimento socioeconômico. O convite veio do centro acadêmico do curso de economia.

A presença do parlamentar atraiu estudantes contrários à sua participação no evento, que lotaram a sala e dificultaram sua fala. "Sua presença não é bem-vinda, na Unifesp fascista não se cria", cantavam em coro.

Apesar do empurrão, Kataguiri não se machucou. O militante Arthur Scara, que o acompanhava, no entanto, mostrou imagem com ferimento na testa. Segundo o MBL, os manifestantes também lançaram garrafas e outros objetos na direção do parlamentar, sem atingi-lo.

"Lamentável a postura de fascistas vermelhos. Democracia pressupõe reconhecer seu interlocutor como legítimo para o debate. Além de fugirem do debate, ainda agrediram um inocente. É esse tipo de postura autoritária que eu combato", disse Kataguiri.