Kosovo não cede na questão das matrículas

Na cimeira dos Balcãs, na capital da Sérvia, o primeiro-ministro albanês tentou calmar a escalada de tensão entre Belgrado e Pristina. Em declarações à Euronews, Edi Rama criticou a "abordagem rígida" do primeiro-ministro Kosovar em relação à Sérvia

"Todos sabem que estou 100% do lado do governo do Kosovo quando se trata do reconhecimento, mas não é segredo que tenho uma visão diferente da do governo do Kosovo quando se trata do diálogo com a Sérvia", afirmou Edi Rama.

O atual governo de Pristina quer que os residentes sérvios substituam as matrículas sérvias dos seus veículos por matrículas da República do Kosovo. A partir do final de outubro, se a regra não for respeitada, os seus carros serão confiscados.

Sobre esta exigência, o presidente da Sérvia disse que não vê “qualquer solução” neste momento. “Penso que não vai correr bem, mas Albin Kurti disse nas conversações em Bruxelas que acredita que vão ter muito sucesso”, declarou Aleksander Vucic.

A União Europeia e outros países dos Balcãs querem evitar uma grande crise entre o Kosovo e a Sérvia. Bruxelas negociou com sucesso um acordo parcial entre Belgrado e Pristina, mas o Kosovo não cedeu na questão das matrículas.