Kremlin acusa Ucrânia de declarações "contraditórias" sobre negociações de paz

Porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, durante entrevista coletiva em Moscou

(Reuters) - O Kremlin disse nesta sexta-feira que culpa a Ucrânia pelo fato de as negociações de paz entre os dois países estarem congeladas, dizendo que não está claro o que Kiev quer.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou em uma ligação com repórteres: "A liderança ucraniana constantemente faz declarações contraditórias. Isso não nos permite entender completamente o que o lado ucraniano quer".

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, disse anteriormente que tentou repetidamente organizar uma reunião com o presidente russo, Vladimir Putin, para encerrar a guerra, mas que a Rússia ainda não parecia estar disposta a negociações de paz sérias.

"Há coisas para discutir com o líder russo. Não estou lhe dizendo que... nosso povo está ansioso para (eu) falar com ele, mas temos que enfrentar a realidade do que estamos vivendo", disse Zelenskiy em um discurso para uma instituição indonésia.

"O que queremos desta reunião?... Queremos nossas vidas de volta... Queremos recuperar a vida de um país soberano dentro de seu próprio território", declarou ele.

As últimas negociações de paz presenciais conhecidas foram em 29 de março. Os contatos continuaram remotamente por um tempo, mas ambos os lados agora dizem que pararam.

(Reportagem da Reuters)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos