Kremlin diz que ajuda militar dos EUA à Ucrânia alimentaria tensões

·1 min de leitura
Porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov em fórum econômico em São Petersburgo

MOSCOU (Reuters) - O Kremlin disse nesta terça-feira que qualquer decisão dos Estados Unidos de enviar assessores militares e mais equipamentos para a Ucrânia aumentaria as tensões.

A CNN norte-americana noticiou na segunda-feira que Washington está considerando enviar assessores e novos equipamentos, incluindo armamento, para a Ucrânia, em um momento em que a Rússia tem concentrado forças perto da fronteira com aquele país.

"Estamos seriamente preocupados com as ações da Ucrânia na linha de contato no leste ucraniano e com a possibilidade de uma decisão ucraniana de usar a força lá", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, em uma coletiva de imprensa.

Peskov disse que a Rússia não tem planos de invadir a Ucrânia e que a Ucrânia pode garantir sua segurança retornando ao plano de paz acordado com Moscou.

(Por Dmitry Antonov)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos