Kremlin diz que cúpula entre Trump e Kim mostra que Putin estava certo sobre Coreia do Norte

Por Maxim Rodionov e Andrew Osborn
Presidente russo, Vladimir Putin, dá entrevista coletiva em Qingdao 10/06/2018 Sputnik/Mikhael Klimentyev/Kremlin via REUTERS

Por Maxim Rodionov e Andrew Osborn

MOSCOU (Reuters) - O Kremlin disse nesta quarta-feira que a cúpula entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, mostrou que o presidente russo, Vladimir Putin, estava certo em defender o diálogo direto como única maneira de reduzir as tensões com Pyongyang.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse a repórteres que a cúpula, realizada em Cingapura na terça-feira, havia ajudado a reduzir as tensões na península coreana.

Mas, disse que seria errado esperar que todas as questões sobre o programa nuclear e de mísseis da Coreia do Norte pudessem ser resolvidas em uma hora.

"Nós ainda precisamos analisar os resultados da reunião", disse Peskov. "Mas, o fato de que aconteceu só pode ser elogiado. Reuniões desse tipo nos ajudam a reduzir tensões e a nos distanciar do ponto crítico atingido meses atrás."

Rússia e China tem há muito tempo pressionado por um plano conjunto que sugere que Pyongyang suspenda seu programa de mísseis balísticos em troca de os Estados Unidos e da Coreia do Sul interromperem seus exercícios militares de larga escala.

(Reportagem Adicional de Maria Kiselyova)