Kremlin diz que Ocidente escala tensões com "histeria"

·1 min de leitura
Porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov em Moscou

MOSCOU (Reuters) - O Kremlin acusou os Estados Unidos e seus aliados nesta segunda-feira de escalar as tensões Leste-Oeste ao anunciar planos para aumentar as forças da Otan na Europa Oriental e retirar as famílias de diplomatas da embaixada norte-americana na Ucrânia.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que a probabilidade de um conflito militar no leste da Ucrânia ser iniciado pelo lado ucraniano é maior do que nunca.

Peskov disse que a Ucrânia mobilizou um grande número de tropas perto das fronteiras das regiões controladas por separatistas pró-Rússia, o que ele disse indicar que Kiev está se preparando para atacá-los. A Ucrânia tem negado repetidamente a informação.

Peskov disse que as informações vindas do Ocidente estão cheias de "histeria" e "carregadas de mentiras".

A Otan disse anteriormente que está colocando forças de prontidão e reforçando a Europa Oriental com mais navios e aviões de guerra em resposta ao reforço militar da Rússia nas fronteiras com a Ucrânia.

A medida é somada a uma enxurrada de sinais de que o Ocidente está se preparando para uma ação agressiva russa contra a Ucrânia, embora Moscou negue qualquer plano de invasão.

(Reportagem de Dmitry Antonov)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos