Milionária, Kylie Jenner é criticada por pedir doações em vaquinha para ajudar amigo

Giselle de Almeida
·2 minuto de leitura
A empresária e socialite Kylie Jenner. Foto: reprodução/Instagram/kyliejenner
A empresária e socialite Kylie Jenner. Foto: reprodução/Instagram/kyliejenner

Milionária, Kylie Jenner foi duramente criticada nas redes sociais ao pedir aos fãs que contribuam financeiramente para uma vaquinha idealizada para ajudar seu estilista e maquiador Samuel Rauda, submetido a uma cirurgia de emergência após sofrer um acidente de trânsito. O objetivo é arrecadar cerca de R$ 330 mil reais para custear o tratamento médico do profissional.

O público não entendeu a iniciativa da empresária e socialite, que já entrou em lista de bilionários da revista "Forbes". Diante de sua extensa fortuna e de seus hábitos de ostentação, a doação dela de R$ 27,5 mil, registrada no site de financiamento coletivo, não convenceu os internautas.

Leia também:

"Que Deus cuide de você e proteja você, Samuel. Todos reservem um momento para fazer uma oração por Sam, que sofreu um acidente no último fim de semana. E deslize para cima para visitar o GoFundMe de suas famílias", escreveu Kylie, nos Stories do Instagram. 

"É o fato de Kylie Jenner ter bolsas mais caras que o custo da operação no cérebro de seu amigo próximo e ela estar aqui pedindo para as pobres pessoas doarem em sua vaquinha online... Isso não parece certo para mim", escreveu uma usuária do Twitter.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

"Kylie Jenner comprou uma bolsa de 15 mil dólares para sua filhinha, mas está pedindo dinheiro para seus fãs", reclamou outra internauta. 

Uma terceira se irritou com a atitude da socialite e desabafou: "Kylie Jenner promovendo a vaquinha de seu amigo e doando apenas US$ 5 mil quando ela é bilionária e pode facilmente ajudá-lo a alcançar a meta instantaneamente... O que há de errado com pessoas ricas em acumular seu dinheiro? Vocês realmente poderiam ir para o inferno".