Líbano aguarda apreensivo resultado de eleições que podem redefinir tabuleiro político

O Líbano se prepara para viver um dos fins de semana mais agitados de sua história política recente, e não é para menos: no domingo, 15 de maio, os libaneses votam em suas primeiras eleições legislativas desde os protestos de 2019 que não só paralisaram o país, como também colocaram em xeque a classe política libanesa e relançaram questões como a corrupção endêmica e a catastrófica crise econômica agravada pela pandemia e a dupla explosão no porto de Beirute.

Márcia Bechara, enviada especial da RFI ao Líbano

O clima no Líbano na véspera dessas tão aguardadas eleições legislativas se intensifica num misto de tensões e esperança. Nesta quinta-feira (11) em Tripoli, a segunda maior e também a mais pobre cidade libanesa, um porto de escoamento importante depois da dupla explosão no porto de Beirute em 2020, era possível ver carreatas de veículos com bandeiras de candidatos e buzinaços na orla marítima. Mesma coisa na estrada saindo de Byblos, ainda no norte do país, e também na chegada à capital Beirute, onde uma carreata de apoio ao atual presidente libanês, Michel Aoun, congestionava o centro histórico.

No Líbano, a propaganda política é espalhada por meio de outdoors publicitários e alguns cartazes amarrados em locais estratégicos das cidades. Mas não há cartazes colados nos muros, nem aquela profusão de santinhos dos candidatos nas ruas que se costuma ver no Brasil em época de campanha. Eventos com carros de som e bandeiras também são vistos em alguns locais.

Uma grande parte dos libaneses diz contestar a manutenção do sistema confessional libanês. Mas o cidadão comum tem medo de que, com a abolição da cota política por religiões, ele fique subrepresentado no Parlamento.


Leia mais

Leia também:
Entenda como funciona o sistema político confessional no Líbano e por que ele é contestado
Saiba o que está em jogo na 1ª eleição libanesa após os protestos de 2019 que paralisaram o país
"Querem nos calar": brasileiros com dupla nacionalidade denunciam 'boicote' nas eleições do Líbano

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos