Líbano recebe primeiras doses da vacina Pfizer/BioNTech

·1 minuto de leitura
Primeiras doses da vacina Pfizer/BioNTech chegam a Beirute, no Líbano, 13 de fevereiro de 2021

O Líbano recebeu as primeiras doses da vacina Pfizer/BioNTech contra a covid-19 neste sábado (13), na véspera do reforço da vacinação em países em crise onde o setor hospitalar está sobrecarregado.

O ministro da Saúde, Hamad Hassan, esteve no aeroporto de Beirute para receber as 28.500 doses que vieram da Bélgica.

“Este sonho tornou-se realidade graças ao apoio dos nossos parceiros internacionais”, comemorou Hassan.

A Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, assim como o Banco Mundial (BM), anunciaram que irão supervisionar "independentemente" o armazenamento e distribuição das primeiras vacinas cobertas pelo financiamento do BM.

"A vacina chegará a todos os cidadãos libaneses em todo o país", reiterou Hassan. "Os refugiados sírios e palestinos" também terão acesso à vacina.

O país de cerca de seis milhões de habitantes, dos quais mais de um milhão de refugiados sírios e palestinos, espera dois milhões de doses das vacinas Pfizer/BioNTech, que chegarão aos poucos nas próximas semanas.

A primeira fase da vacinação será para funcionários da saúde e pessoas com mais de 75 anos de idade e começará no domingo.

Meio milhão de pessoas se cadastraram na plataforma online para serem vacinadas, segundo o Ministério da Saúde libanês.

O país espera obter cerca de seis milhões de doses, especialmente 2,7 milhões no âmbito da plataforma internacional Covax, criada para ajudar os países mais desfavorecidos.

O Líbano registrou oficialmente 334.086 casos de covid-19 e 3.915 mortes desde o início da pandemia.

tgg/vg/eg/jz/am