Líder catalão beija bandeira da Espanha em vídeo que viralizou

O presidente destituído da Catalunha Carles Puigdemont fala com a imprensa em Copenhague, em 23 de janeiro de 2018

O líder independentista catalão Carles Puigdemont, processado na Espanha por rebelião e sedição, beijou a bandeira espanhola de um homem que o repreendeu, segundo mostra um vídeo amplamente divulgado pela mídia espanhola e nas redes sociais nesta terça-feira (23).

Segundo os meios de comunicação espanhóis, o vídeo foi gravado em um shopping em Copenhague, cidade que Puigdemont visitou na segunda e terça-feira, e mostra um homem se aproximando de um grupo de pessoas que toma café, entre elas o presidente catalão destituído pelo governo espanhol após a frustrada declaração de independência.

"Aqui tenho a bandeira da Espanha, Puigdemont, que sei que você gosta", diz o homem, pedindo: "pegue-a e dê um beijinho, por favor".

Mantendo a calma o tempo todo, e inclusive sorrindo, Puigdemont beija a bandeira em dois momentos e fala: "não tenho nenhum problema com a Espanha, nenhum".

"E a independência? Isso não é nenhum problema? E os catalães tampouco, os que deixa nas ruas, que agora estão brigando entre si?", continua o homem.

"Não, pelo contrário, votamos em massa", responde Puigdemont, fazendo alusão ao referendo de autodeterminação ocorrido na Catalunha em 1º de outubro apesar da proibição da Justiça espanhola.

"Quando voltar à Espanha, a prisão te espera", termina o homem para Puigdemont.

Compartilhando o vídeo em sua conta no Twitter, Puigdemont escreveu: "algum dia entenderão que não temos nenhum problema com a Espanha nem com sua bandeira. A batalha é contra quem exerce o poder despoticamente".

Instalado na Bélgica desde 30 de outubro para se esquivar de uma investigação por rebelião e sedição do Tribunal Supremo, Puigdemont é candidato para ser empossado pelo Parlamento catalão novamente como presidente regional.

Puigdemont prefere uma posse virtual para evitar que seja detido se voltar à Espanha, mas o governo advertiu que recorrerá judicialmente.

O vídeo era muito compartilhado nas redes sociais e gerava muitas reações na Espanha, onde a vice-presidente do governo, Soraya Sáenz de Santamaría, se pronunciou.

Puigdemont "se instalou no espetáculo", tanto que "é capaz de abraçar bandeiras que em outros cenários rechaça", criticou Sáenz de Santamaría.