Líder da Comissão Europeia fala de avanços com Hungria sobre questão energética

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen (AFP/Ludovic MARIN) (Ludovic MARIN)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, relatou, nesta segunda-feira (9), "avanços" e "esclarecimentos" após uma reunião com o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban, sobre "segurança energética", no contexto do bloqueio húngaro da proposta de embargo da UE sobre o petróleo russo.

A reunião entre ambos, que aconteceu durante um jantar de trabalho no Monastério das Carmelitas de Budapeste, "serviu para esclarecer alguns pontos relativos às sanções e à segurança energética" da Hungria, escreveu Von der Leyen no Twitter.

"Conseguimos avançar, mas ainda é preciso seguir trabalhando", acrescentou, anunciando uma próxima videoconferência "com outros 'atores da região'" para "fortalecer a cooperação regional em matéria de infraestrutura petrolífera".

A Hungria, um país sem saída para o mar e altamente depende da importação de hidrocarbonetos da Rússia, pede a seus parceiros da UE garantias sobre o fornecimento de energia para aceitar o sexto pacote de sanções contra Moscou pela guerra na Ucrânia, que inclui um embargo às aquisições de petróleo russo.

"A Hungria não aceitará a proposta da Comissão de impor sanções à Rússia, porque isso supõe um problema para a Hungria e não oferece uma solução", disse hoje o chefe da diplomacia húngara, Peter Szijjarto, citado pelo porta-voz do governo, Zoltan Kovacs.

Em 2021, a Rússia foi responsável por fornecer 30% do petróleo e 15% dos produtos petrolíferos comprados pela União Europeia.

Hungria, Eslováquia, República Tcheca e Bulgária, que pedem uma exceção, representam "um percentual pequeno" das compras europeias de petróleo, segundo a Comissão.

ahg/mb/tt/rpr/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos