Líder da Igreja Ortodoxa Ucraniana celebra missa em famoso mosteiro desvinculado de Moscou

Centenas de fiéis assistiram a uma missa histórica por ocasião do Natal ortodoxo neste sábado(7) no famoso Mosteiro das Cavernas de Kiev, antes sob o domínio do Patriarcado de Moscou, vínculo que se desfez devido à guerra.

Pela primeira vez,  o metropolita Epifânio, líder da Igreja Ortodoxa Ucraniana criada em 2018-2019 após um cisma com a Igreja Russa, oficiou uma liturgia de Natal na Catedral da Assunção deste emblemático local do século XI, o mais importante do país.

Os fiéis, incluindo homens em uniforme militar, se reuniram sob forte presença policial, segundo os jornalistas da AFP. Tiveram que apresentar passaportes e passar por detectores de metal.

Localizado na capital ucraniana, esse mosteiro abrigou a sede da Igreja Ortodoxa Ucraniana que dependia do Patriarcado de Moscou, mas rompeu relações com Moscou em maio.

Apesar do distanciamento, seus responsáveis estão sob pressão das autoridades ucranianas, que realizaram várias buscas em centros religiosos nas últimas semanas e sancionaram clérigos por assumirem posições consideradas pró-Rússia.

O Mosteiro da Caverna de Kiev, um Patrimônio Mundial da Unesco, também foi inspecionado. Em dezembro, foi transferido para a jurisdição da Igreja Ucraniana independente da Rússia.

Por ocasião do Natal ortodoxo, celebrado na Ucrânia e na Rússia, o presidente russo, Vladimir Putin, ordenou a suas forças armadas um cessar-fogo unilateral de 36 horas.

No entanto, as hostilidades continuaram na sexta-feira em vários pontos, embora sua intensidade tenha sido menor em relação aos dias anteriores.

bur-pop/fio/rsc/meb/jc