Líder deposta de Mianmar foi vacinada contra a covid-19

·1 minuto de leitura
Manifestação de apoio a Aung San Suu Kyi em Mianmar

Aung San Suu Kyi, líder destituída do governo de Mianmar, foi vacinada contra a covid-19 depois que foi colocada sob custódia militar, informou seu advogado.

A junta militar que deu um golpe de Estado no país mantém a vencedora do prêmio Nobel da Paz, de 76 anos, em prisão domiciliar desde fevereiro, ao lado de uma dezena de pessoas, incluindo guardas e funcionários.

"Todas as pessoas na casa de Amay, incluindo Amay, foram vacinadas", afirmou nesta terça-feira o advogado Min Min Soe, utilizando um termo honorável para fazer referência a Suu Kyi.

Ele não revelou quando nem qual vacina Suu Kyi recebeu.

As infecções por coronavírus estão aumentando consideravelmente em Mianmar. Na segunda-feira foram registrados quase 3.000 casos, contra 100 na média diária no início de junho.

bur-rma/je/mab/mb/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos