Líder do FDi, extrema-direita, pode ser a próxima inquilina do Palácio Chigi

Líder do FDi, extrema-direita, pode ser a próxima inquilina do Palácio Chigi

Se a Itália eleger a primeira mulher como chefe de Governo, será que as italianas vão gostar ou não?

Se as sondagens se confirmarem, Giorgia Meloni e o partido de extrema-direita Irmãos de Itália (Fratelli d`Italia, ou FDI,​ na sigla italiana), que ela co-fundou há menos de uma década, triunfarão nas eleições para o Parlamento, a 25 de Setembro.

"Antes de mais, sempre gostei de Giorgia Meloni, desde que comecei a interessar-me pela política. Gosto das ideias, da forma como está sempre do lado das mulheres, tem sempre um pensamento sobre elas. E é, na verdade, a única mulher que se afirmou de verdade na política italiana, apesar de não ser fácil," afirma uma apoiante de Giorgia Meloni.

Meloni diz representar os valores tradicionais da família. Denuncia aquilo a que chama "lobbies" LGBTQ, e escarnece do conceito de fluidez de género e apoia a proibição de adoção por solteiros.

A mensagem dos opositores é clara. Num comício, em Anacona, manifestantes empunham cartazes onde se pode ler "Transpiras ódio e não me representas'' e "Meloni? Só com presunto" ("Meloni" em italiano significa melões)

"Considero Giorgia Meloni, uma mulher muito forte. Neste sentido, reconheço-me nela, uma vez que sou uma mulher italiana que vota. Contudo, há muitos aspetos na sua campanha, na sua mentalidade e na sua política com os quais não me identifico, * considera uma eleitora italiana

"Seria ótimo ver uma mulher alcançar um papel elevado na política, mas não me refiro a ela. Talvez alguém com ideias um pouco mais abertas, mais atuais," explica uma outra eleitora.

De acordo com as sondagens, Meloni atrai um pouco mais de votos entre os homens do que entre as mulheres. Algumas mulheres são indiferentes ao empoderamento feminino como tema de campanha - elas só querem um governo com um poder estável. Em quatro anos, a Itália teve no Governo três coligações diferentes, agregando partidos e questiúnculas de todo o espetro político.

A coligação que pode colocar pela primeira vez uma mulher como chefe de Governo em Itália é formada por uma aliança que reúne a Liga de Matteo Salvini, o Força Itália de Silvio Berlusconi e os Irmãos de Itália, de Meloni, que é actualmente o partido mais popular da coligação.