Líder do Governo procura oposição para conversar sobre transição e Orçamento

Deputado Ricardo Barros

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA (Reuters) - O líder do Governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), afirmou nesta terça-feira ter procurado o líder da Oposição na Casa, deputado Wolney Queiroz (PDT-PE), para iniciar as conversas sobre pautas do Congresso com impacto no Orçamento dos próximos anos.

"Liguei para o líder da Oposição, Wolney Queiroz. Autorizada a transição de governo, avaliaremos em conjunto matérias legislativas que impactem os orçamentos de 2023 a 2026", tuitou Barros.

O próximo governo tem pela frente desafios fiscais para acomodar, como as promessas de campanha de reajustes no salário mínimo e aposentadorias, além da ampliação do Auxílio Brasil, entre outros pontos.

O aceno do líder do atual governo ocorreu minutos após o presidente Jair Bolsonaro (PL) quebrar um silêncio de mais de 44 horas desde sua derrota nas urnas para Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Apesar de não reconhecer explicitamente o resultado eleitoral em seu rápido pronunciamento, Bolsonaro autorizou o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, a iniciar o processo de transição assim que ele seja formalizado.

Esta não é a primeira sinalização de Barros à oposição, que além de líder do Governo é uma das principais lideranças do chamado centrão.

O deputado estava ao lado do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), outra importante liderança do grupo político, quando ele reconheceu o resultado das urnas no domingo. Lira foi um dos primeiros aliados de Bolsonaro a atestar a votação.