Líder de grupo ligado a ataques em Mumbai é preso no Paquistão

·1 minuto de leitura
Policiais montam Segways, um transportador pessoal de duas rodas com equilíbrio automático, durante o lançamento policial de Segways para patrulhar Worli Sea Face em Mumbai em 2 de janeiro de 2021.

Autoridades do Paquistão prenderam neste sábado(02) um suposto planejador dos ataques a Mumbai em 2008, disseram autoridades.

Zaki-ur-Rehman Lakhvi, líder da organização militante proibida Lashkar-e-Taiba (LeT) foi preso na cidade de Lahore, onde dirigia um armazém médico, disse o departamento de contraterrorismo de Punjab em um comunicado.

Ele usou o local para arrecadar fundos para atividades militantes, acrescentou, sem fornecer detalhes. A LeT, incluindo Lakhvi, é acusada pela Índia de planejar o ataque de quatro dias que deixou 166 mortos.

Há muito tempo a Índia critica o fracasso do Paquistão em entregar ou processar os acusados de planejar e organizar os ataques a Mumbai.

Lakhvi foi detido em 2015 devido aos atentados, mas foi libertado meses depois.

No início deste ano, o Paquistão também prendeu o clérigo e suposto mentor do cerco Hafiz Saeed, que dirige o Jamaat-ud-Dawa, uma ala da LeT, para financiamento do terrorismo.

Saaed negou envolvimento nos ataques. Lakhvi será apresentado a um tribunal antiterrorismo em Lahore, disse o CTD no comunicado.

sjd/ecl/dw/jc