Líder norte-coreano chama EUA de "nosso maior inimigo" em desafio a Biden

Josh Smith e Cynthia Kim
·1 minuto de leitura

Por Josh Smith e Cynthia Kim

SEUL (Reuters) - O líder norte-coreano, Kim Jong Um, defendeu armas nucleares mais avançadas e disse que os Estados Unidos são "nosso maior inimigo", informou a mídia estatal neste sábado, apresentando um grande desafio ao presidente eleito Joe Biden poucos dias antes de ele assumir o cargo.

As políticas hostis de Washington não mudariam, independentemente de quem ocupa a Casa Branca, mas abandonar essas políticas seria fundamental para as relações entre a Coreia do Norte e os EUA, disse Kim, de acordo com a agência de notícias estatal KCNA.

"Nossas atividades políticas estrangeiras devem ser focadas e redirecionadas para subjugar os EUA, nosso maior inimigo e principal obstáculo ao nosso desenvolvimento inovador", declarou Kim durante nove horas de comentários ao longo de vários dias em um raro congresso do partido em Pyongyang.

"Não importa quem está no poder nos EUA, a verdadeira natureza dos EUA e suas políticas fundamentais em relação à Coreia do Norte nunca mudam", disse Kim, prometendo expandir os laços com "forças independentes anti-imperialistas".

A Coreia do Norte não fará "mau uso" de suas armas nucleares, afirmou Kim, mas o país está expandindo seu arsenal nuclear, incluindo capacidades de ataque "preventivo" e "retaliatório" e ogivas de tamanhos variados.

(Por Josh Smith e Cynthia Kim; Reportagem adicional de David Brunnstrom em Washington)