Líder palestino fala sobre Jerusalém com rei da Jordânia e presidente egípcio

·1 minuto de leitura
O rei da Jordânia, Abdalá II; o presidente do Egito, Abdel Fatah al-Sissi, e o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abas, em uma cúpula no Cairo (AFP/-)

O líder da Autoridade Palestina, Mahmud Abas, se reuniu nesta quinta-feira (2) no Cairo com o presidente egípcio, Abdel Fatah al-Sissi, e o rei da Jordânia, Abdalá II, para falar de Jerusalém oriental.

Abas condenou "as agressões dos colonos [israelenses], sob a proteção do exército de Israel", em referência às ameaças de expulsão de palestinos do leste de Jerusalém anexado por Israel, informou a agência de notícias palestina WAFA.

O presidente palestino, que governa na Cisjordânia ocupada, explicou que os líderes do Egito e Jordânia, os primeiros países árabes que estabeleceram relações com Israel, reafirmaram seu apoio.

O Tribunal Supremo israelense adiou nesta semana a decisão sobre a expulsão de quatro famílias no bairro de Sheij Jarrá, no leste de Jerusalém.

Israel tomou esta área de Jerusalém da Jordânia durante a Guerra dos Seis Dias em 1967, uma anexação não reconhecida internacionalmente.

Os palestinos consideram Jerusalém oriental como a capital do futuro Estado a que aspiram.

gl-sbh/hc/dwo/grp/jvb/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos