Líder trabalhista pede perdão por derrota no Reino Unido

O líder da oposição trabalhista britânica, Jeremy Corbyn, pediu desculpas pela derrota histórica do partido para os conservadores

O líder da oposição trabalhista britânica, Jeremy Corbyn, pediu desculpas pela derrota histórica do partido nas eleições de quinta-feira, na qual os conservadores liderados pelo primeiro-ministro de Boris Johnson alcançaram uma maioria esmagadora.

"Não vou dar voltas. O resultado das eleições de quinta-feira foi um golpe para todos aqueles que precisam desesperadamente de mudanças reais em nosso país", escreveu Corbyn no jornal Sunday Mirror.

"Queria unir o país que amo, mas lamento que tenhamos ficado aquém e assumo minha responsabilidade", acrescentou.

As eleições deram a Johnson uma grande vitória, que agora tem um caminho livre para aplicar o Brexit em 31 de janeiro

Boris Johnson tem a maioria entre os 650 deputados que integram a Casa dos Comuns, com 80 representantes a mais que a oposição, o melhor resultado conservador desde a época de Margaret Thatcher nos anos 1980.

Corbyn anunciou na sexta-feira que após a derrota ele se afastará até que o partido complete sua "reflexão" sobre seus erros.