Líderes acertam texto da PEC de Transição por 2 anos e valor igual à proposta original, diz Castro

Senador Marcelo Castro

BRASÍLIA (Reuters) - Lideranças do Senado e da Câmara acertaram na manhã desta segunda-feira que o texto da PEC da Transição terá vigência por dois anos e que a proposta manterá o valor original proposto, que poderá abrir uma exceção no teto de gastos de até 198 bilhões de reais para custear o Bolsa Família, entre outros pontos, e investimentos no próximo ano, disse o relator-geral do Orçamento de 2023, Marcelo Castro (MDB-PI).

Em entrevista logo após a reunião, o senador disse que a PEC será modificada no substitutivo para 2 anos porque há resistências ao texto original, de autoria dele, que previa um prazo de 4 anos para essa exceção.

Segundo Castro, a PEC vai abrir uma exceção para pagar 600 reais do Bolsa Família no valor de 175 bilhões e ainda haverá a previsão de até 23 bilhões para uso de investimentos no próximo ano se houver excesso de arrecadação em 2022.