Líderes da África Ocidental farão cúpula sobre golpe na Guiné na 5ª-feira

·1 minuto de leitura
Diplomatas de países da África Ocidental se reúnem em Conakry, na Guiné

Por Cooper Inveen

DACAR (Reuters) - Líderes da África Ocidental se reunirão na quinta-feira para decidir como reagir ao golpe de Estado na Guiné e como pressionar os líderes da junta que assumiu o país a reinstaurarem a ordem constitucional, disse a ministra das Relações Exteriores de Gana.

A Comunidade Econômica de Estados da África Ocidental (Ecowas) de 15 nações repudia o golpe que depôs o presidente Alpha Condé, o terceiro na África Ocidental e Central desde abril.

O bloco suspendeu a Guiné de seus organismos decisórios na semana passada e enviou uma missão para se encontrar com os líderes do golpe.

A chanceler ganense, Shirley Ayorkor Botchway, que preside o conselho de ministros da Ecowas, disse em uma coletiva de imprensa em Acra que a missão se reportará a líderes da entidade na quinta-feira.

"Os presidentes estudarão o relatório e decidirão o que fazer. Eles decidirão como pressionar os golpistas a reinstaurarem a ordem constitucional na Guiné", disse Botchway.

(Por Cooper Inveen e Bate Felix)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos