Líderes da UE reafirmarão garantia de filiação a países dos Bálcãs em cúpula

·1 minuto de leitura
Bandeiras da União Europeia em Bruxelas

Por Robin Emmott

BRUXELAS (Reuters) - Líderes da União Europeia poderão reafirmar sua garantia de filiação futura a seis países dos Bálcãs na quarta-feira em uma cúpula na Eslovênia agora que embaixadores do bloco superaram divisões, disseram autoridades da UE.

Depois de semanas de desentendimento sobre o texto de uma declaração da cúpula que reunirá líderes da UE e dos Bálcãs, embaixadores dos 27 países do bloco chegaram a um acordo para "reconfirmar... seu apoio inequívoco a uma perspectiva europeia", disse uma autoridade.

No dia 28 de setembro, a Reuters noticiou que o impasse a respeito da declaração foi visto como um reflexo da falta de entusiasmo nas capitais europeias com a inclusão de Sérvia, Kosovo, Bósnia-Herzegovina, Montenegro, Albânia e Macedônia do Norte ao bloco.

Uma segunda autoridade da UE disse que, embora agora exista um acordo sobre a declaração da cúpula, a estratégia europeia de ampliar sua comunidade para o sudeste enfrenta obstáculos, ainda que oficialmente a porta esteja aberta para aqueles que cumprirem os critérios de filiação.

"Não posso dizer que tudo está ótimo", disse a autoridade, notando relutância em alguns países-membros a respeito de uma ampliação adicional do bloco. "Existem, é claro, muitas questões, mas tampouco se pode dizer que a porta está fechada."

Países da UE não quiseram revelar suas posições nas negociações da declaração da cúpula, mas a Eslovênia, que ocupa a presidência do bloco, tentou incluir o compromisso de acolher os seis países balcânicos até 2030, de acordo com um esboço visto pela Reuters.

A segunda autoridade da UE disse que a manobra não teve sucesso.

(Reportagem adicional de John Chalmers)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos