Líderes europeus saúdam acordo pós-Brexit

·3 minuto de leitura
A bandeira da União Europeia perde uma de suas estrelas: fechado o acordo que regerá as relações comerciais entre o bloco e o Reino Unido

Líderes políticos europeus elogiaram a conclusão de um acordo pós-Brexit entre o Reino Unido e a União Europeia, que tem como objetivo estabelecer as bases para a cooperação bilateral futura a longo prazo.

- União Europeia -

Para a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, trata-se de um "bom acordo, equilibrado, justo". O Reino Unido continuará sendo "um sócio digno de confiança".

O chefe das negociações da UE, Michel Barnier, advertiu que "este acordo demandará esforços". E acrescentou: "Sei que a União Europeia apoiará seus pescadores. Vai acompanhá-los".

- Inglaterra -

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, elogiou o que denominou de um acordo comercial "bom para toda a Europa".

"Este acordo significa uma nova estabilidade e certeza no que foi uma relação às vezes amarga e difícil. Seremos seus amigos, seus aliados, seu apoio e, não esqueçamos, seu primeiro mercado porque, embora tenhamos deixado a UE, este país continua cultural, emocional, histórica, estratégica e geopoliticamente unido à Europa", acrescentou.

Os ex-primeiros-ministros David Cameron e Theresa May qualificaram o acordo de "muito bem-vindo".

- Irlanda do Norte -

"Este é o começo de uma nova era na relação entre o Reino Unido e a UE, e na Irlanda do Norte queremos aproveitar ao máximo as oportunidades que os novos acordos oferecem para nossa economia local", disse a primeira-ministra, Arlene Foster.

- Escócia -

"Chegou o momento de traçar nosso próprio futuro como nação europeia independente", tuitou a primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, lembrando que "o Brexit chega contra a vontade do povo da Escócia", que votou 62% pela permanência na UE.

- Irlanda -

O primeiro-ministro irlandês, Micheal Martin, afirmou que o acordo "representa um bom compromisso e um resultado equilibrado", que evitará uma fronteira dura com a Irlanda do Norte e destacou que "o Reino Unido sempre será um amigo e sócio próximo".

- Alemanha -

"Confio que foi alcançado um bom acordo", afirmou a chanceler, Angela Merkel, acrescentando que é de uma "importância histórica" que o bloco e o Reino Unido tenham chegado a um acordo sobre suas relações comerciais pós-Brexit.

"Com este acordo, estabelecemos as bases para um novo capítulo nas nossas relações. O Reino Unido continuará sendo um sócio importante para a Alemanha e para a União Europeia".

- França -

"A unidade e a firmeza europeia deram resultado. O acordo com o Reino Unido é essencial para proteger nossos cidadãos, nossos pescadores, nossos produtores", disse o presidente Emanuel Macron.

- Espanha -

O presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, avaliou que "o princípio de um acordo entre a UE e o Reino Unido é bem-vindo". Ao mesmo tempo, acrescentou que Madri e Londres deverão continuar "dialogando para alcançar um acordo sobre Gibraltar.

- Holanda-

"Excelente notícia que se tenha alcançado um acordo sobre uma nova associação UE-Reino Unido depois de duras negociações", disse o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte.

- Portugal -

"Dou calorosas boas-vindas ao acordo com o Reino Unido", tuitou o primeiro-ministro português, Antonio Costa, destacando que o Reino Unido continuará sendo um parceiro e um aliado importante.

- Itália -

"Boas notícias: chegou-se a um acordo entre a UE e o Reino Unido", reagiu o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte. "Os interesses e os direitos das empresas e dos cidadãos europeus estão garantidos".

- Áustria -

"Comemoro que os negociadores possam ter chegado a um acordo sobre a futura relação da UE com o Reino Unido. Agora, examinaremos detidamente o acordo", tuitou o chanceler, Sebastian Kurz.

- Romênia -

"A Romênia dá as boas-vindas à associação acordada sobre as futuras relações. Este acordo protegerá os interesses das empresas e dos cidadãos", tuitou o presidente, Klaus Iohannis.

- Dinamarca -

"O rascunho do acordo é o melhor presente de Natal que a UE27 e o Reino Unido poderiam trocar", tuitou o ministro das Relações Exteriores, Jeppe Kofod.

burs-cdw/msr/mb/mvv