Trump assegura que Washington não cedeu em nada durante diálogo com Pyongyang

Washington, 22 abr (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou neste domingo que seu país "não cedeu em nada" nas negociações com a Coreia do Norte e afirmou que Pyongyang "aceitou a desnuclearização" durante o diálogo bilateral.

"(Nas negociações com a Coreia do Norte) não cedemos em nada e (eles) aceitaram a desnuclearização (genial para o mundo!), o fechamento do local (de testes nucleares) e o fim dos testes!", escreveu Trump em sua conta oficial da rede social Twitter.

Na sexta-feira, o regime liderado por Kim Jong-un anunciou a cessação dos testes nucleares e de mísseis, efetivo desde este sábado, embora não fez menção específica ao processo de desnuclearização, um dos principais alvos do Governo americano.

Em outro tweet, Trump, que se reunirá com Kim em maio ou junho, reconheceu que os Estados Unidos estão "muito longe" de chegar à conclusão sobre a Coreia do Norte

"Estamos muito longe de chegar a uma conclusão sobre a Coreia do Norte, talvez as coisas saiam bem e talvez não, só o tempo dirá", indicou o líder americano.

Trump afirmou que o trabalho realizado por sua administração "deveria ter sido feito há muito tempo".

Nesta semana, o presidente anunciou que o diretor da CIA e indicado como secretário de Estado, Mike Pompeo, viajou para a Coreia do Norte na Semana Santa para se reunir com Kim, um encontro de alto nível que foi "muito bom", segundo Trump, e que tinha como objetivo preparar o encontro.

Trump se reuniu nesta semana em seu clube privado de Mar-a-Lago, em West Palm Beach (Flórida) com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, a quem ofereceu garantias que Washington levará em conta a segurança do Japão, aliado histórico dos Estados Unidos, quando se reunir com o líder norte-coreano. EFE