Líderes mundiais defendem acesso universal à vacina contra covid

·1 minuto de leitura
O presidente francês, Emmanuel Macron, fala durante Fórum da Paz
O presidente francês, Emmanuel Macron, fala durante Fórum da Paz

Vários líderes mundiais, incluindo o francês Emmanuel Macron, o espanhol Pedro Sánchez e o canadense Justin Trudeau, defenderam nesta quinta-feira (12) o acesso universal à futura vacina e a tratamentos contra a covid-19.

"Não venceremos o vírus abandonando uma parte da humanidade", disse Macron no Fórum da Paz de Paris, que está sendo realizado no Palácio do Eliseu nestas quinta e sexta-feiras.

Ele lembrou o lançamento, no final de abril, do chamado "ACT Accelerator" com a OMS, o G20 e organizações não governamentais como a Fundação Bill e Melinda Gates, iniciativa cujo objetivo é garantir o acesso equitativo a exames, tratamentos e eventuais vacinas para todos os países.

"Mas como podemos ter certeza de que todos estão comprometidos, de que não haverá comportamentos clandestinos e de que serão produzidas doses suficientes para os países mais pobres, que mais precisam deles?", questionou o presidente francês.

"A comunidade internacional deve assegurar que o acesso justo e equitativo seja garantido para fornecer uma vacina a todos", disse o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau.

O chefe do governo espanhol, Pedro Sánchez, destacou a importância da "cooperação" para superar esta crise, enquanto o presidente senegalês, Macky Sall, falou de uma "solidariedade necessária entre os Estados" em face de "uma pandemia comum".

Espera-se que, durante este fórum, mais de US$ 500 milhões sejam anunciados para um mecanismo que garanta que todos os países tenham acesso equitativo a testes, tratamentos e vacinas contra a covid-19, segundo os organizadores do Fórum da Paz.

leb-meb/mb/mr/tt