Líderes políticos nem fingem estar no comando nos EUA, diz Barack Obama

***FOTO DE ARQUIVO*** BRASILIA, DF, BRASIL, 19-03-2011, 15h: O Pres. Barack Obama participa da Cupula Empresarial Brasil- Estados Unidos, realizada no hotel Brasil 21. (Foto: Sergio Lima/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-presidente americano, Barack Obama, fez críticas a lideranças americanas pela gestão da crise da Covid-19 e o aprofundamento das desigualdades no país neste sábado (16), em uma cerimônia virtual de entrega de diplomas a estudantes universitários.

"A pandemia acabou com a ideia de que os políticos no comando sabem o que estão fazendo", disse Obama no evento virtual. "Muitos deles não estão nem mesmo fingindo que estão no comando", acrescentou o ex-presidente.

A fala de Obama combinou conselhos para estudantes que estão saindo da universidade com críticas ao tratamento da crise de saúde que matou mais de 87 mil americanos e causou grande impacto na economia do país.

Foi um dos poucos discursos públicos de Obama a uma audiência nacional durante a pandemia, em que o ex-presidente afirmou que um vazio de liderança havia criado um espaço para os recém-formados: "Se o mundo for se tornar um lugar melhor, isso vai depender de vocês", disse.

Desde que deixou o cargo há três anos, Obama evita fazer críticas ao presidente americano Donald Trump. Mas suas declarações à resposta dada à crise da Covid-19 podem inflamar ainda mais as tensões entre os dois ocupantes mais recentes da Casa Branca.

Obama chamou a resposta do atual governo americano à pandemia de "anêmica e irregular" em uma ligação privada na semana passada com milhares de apoiadores que trabalharam para ele.

Durante o evento virtural, o ex-presidente reforçou que a crise sanitária revela as desigualdades que a população negra sofre no país. "Uma doença como esta joga luz nas desigualdades subjacentes e o fardo que as comunidades negras suportam historicamente neste país", acrescentou.

O discurso foi feito em um momento em que as normas de distanciamento social frustraram muitas cerimônias de formatura.

Nesse cenário, líderes e celebridades começaram a realizar discursos para estudantes que estão se formando em um momento moldado por incertezas e instabilidade econômica.