“A Língua Portuguesa é uma filosofia de interpretação do mundo”, diz acadêmico brasileiro em Paris

O escritor, poeta e romancista brasileiro Marco Lucchesi esteve em Paris para participar de uma conferência na sede da Unesco que celebrou, em 5 de maio, o Dia Mundial da Língua Portuguesa. Nesta passagem pela capital francesa, Lucchesi veio à RFI falar sobre as belezas e características do nosso idioma, falado por cerca de 280 milhões de pessoas em todo o mundo. O ensaísta e tradutor presidiu a Academia Brasileira de Letras, de 2018 a 2020.

“O português tem uma razão profunda de ser. De um grande império das palavras, que não tem mais um instinto colonial, mas de uma comunidade. As possibilidades de se ver no espelho e de encontrar uma parte de mim que está na África, em Portugal e nas ilhas, tudo isso faz com que a compreensão de uma língua como a nossa seja uma língua de fronteira”, ele explica. “O que significa dizer pátria de poetas, escritores, uma língua que se abre para as diferenças”, completa.

Quinto idioma mais falado no mundo, depois do inglês, do mandarim, do hindi e do espanhol, o português é a terceira língua mais falada no hemisfério ocidental e dominante no hemisfério sul do planeta.

A expansão de Portugal levou a língua portuguesa para as terras conquistadas. Na era das descobertas marítimas, ao Brasil, à África e para outras partes do mundo. O idioma também influenciou outras línguas.

Pai da Língua Portuguesa

Se pensamos em autores de referência, ou seja, nomes que serviram de unificadores e que ajudaram no estabelecimento de uma língua nacional, poderíamos citar Shakespeare, para o inglês; Molière, para o francês; Dante, para o italiano e Cervantes, para o espanhol. Já no caso do português, Luiz Vaz de Camões, autor de “Os Lusíadas”, é a referência global.


Leia mais

Leia também:
Pesquisadores brasileiros participam de projeto de troca de correspondência em português com estudantes

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos