LaLiga denuncia insultos racistas a Vinicius Jr. em Valladolid

Jogador brasileiro denunciou o ocorrido ao sair de campo quando foi substituído

Vinicius Junior foi alvo de insultos racistas na partida do Real Madrid contra o Valladolid pela LaLiga. Foto: Juan Manuel Serrano Arce/Getty Images
Vinicius Jr. foi alvo de insultos racistas na partida do Real Madrid contra o Valladolid pela LaLiga. Foto: Juan Manuel Serrano Arce/Getty Images

A LaLiga apresentou denúncias aos órgãos judiciais, administrativos e esportivos competentes por insultos racistas contra o brasileiro Vinicius Jr., atacante do Real Madrid contra o Valladolid no estádio José Zorrilla.

Conforme informado pela principal liga espanhola em um comunicado divulgado nesta terça-feira (3), ela apresentou "uma denúncia criminal por crimes de ódio perante os Juizados de Instrução de Valladolid, acompanhada de provas audiovisuais coletadas na investigação realizada por meio de imagens e sons publicados em fontes abertas".

Leia também:

Da mesma forma, a LaLiga solicitou aos Juizados de Instrução de Valladolid que transfira a referida denúncia à Procuradoria de Crimes de Ódio para que ela compareça neste caso.

"Por outro lado, e como vem sendo feito há várias temporadas, foi apresentada uma denúncia por insultos racistas perante o Comitê de Competições da RFEF e a Comissão Estadual contra a Violência, o Racismo, a Xenofobia e a Intolerância no Esporte, para seu estudo e avaliação da sanção", lembrou LaLiga.

Vinicius Jr. recebeu insultos racistas, como pode ser visto em vídeos postados nas redes sociais, na partida da décima quinta rodada disputada no estádio Zorrilla, na sexta-feira (30). No dia seguinte, o jogador denunciou o incidente ocorrido quando ele saia de campo quando foi substituído.

"Os racistas continuam a ir aos estádios e ver de perto o maior clube do mundo e a LaLiga continua a não fazer nada...", garantiu o brasileiro na sua conta no Twitter e depois acrescentou: "Vou continuar de cabeça erguida e festejar as minhas vitórias e as do Real Madrid. No final das contas a culpa é MINHA", publicou o brasileiro.

A própria Liga esclareceu em um comunicado de imprensa posterior as ações que iria adotar neste caso, como já havia feito anteriormente em circunstâncias semelhantes, e lembrou várias, incluindo duas outras em que o jogador do Real Madrid também foi vítima em Barcelona e Mallorca, bem como outros em que estiveram Iñaki e Nico Williams e Carlos Akapo.