Ladrão fere dois ao reagir à reclamação de passageiro de que estava roubando trabalhadores

Gustavo Goulart
·2 minuto de leitura

"Isso não é justo. Vocês estão roubando trabalhadores". A reclamação de um dos passageiros de um ônibus da linha 864 (Bangu - Campo Grande) foi a senha para a covardia de um dos dois bandidos que entraram no coletivo para assaltarem os usuários. Armado, um dos ladrões fez três disparos em retaliação à reclamação. Duas balas atingiram o segurança Reginaldo Teixeira dos Santos, de 51 anos. A terceira bala passou de raspão pelo rosto de Rafhaela Cardoso da Silva. Os assaltantes roubaram celulares e dinheiro das vítimas.

Levados para o Hospital Rocha Faria, Rafhaela recebeu suturas e foi liberada. Reginaldo, que levou um tiro na perna esquerda e outro no peito, foi internado em estado grave.

— Ele foi operado e hoje o levaram para o CTI porque não tinha vaga antes. Um primo meu entrou lá e o viu. Disse que ele está com a cor boa e que está sendo feito todo o procedimento. É preciso aguardar pelo menos 72 horas para ele reagir, porque perdeu muito sangue. Foi um tiro na perna esquerda e outro na altura do peito. A bala saiu pelo braço esquerdo — contou o soldador Rogério Teixeira dos Santos, de 49 anos, irmão de Reginaldo.

Rogério dos Santos contou que Reginaldo era o irmão mais velho e que todos moram próximos no Bairro Santa Rosa em Campo Grande. Ele é solteiro e não tem filhos.

— É uma situação complicada. Eu me sinto indignado. Não consigo entender. Foi uma covardia brutal. o pessoal do ônibus diz que foi um passageiro que estava atrás que fez o comentário. Mesmo assim Nada justifica essa violência enorme. Meu irmão tinha trabalhado a noite inteira e voltava para casa — comentou.

O assalto desta vez na linha 864 aconteceu por volta das 7h30m de domingo. Motoristas da empresa disseram que essa é a linha mais assaltada da região. É uma violência semanal, disseram. O crime está sendo investigado pela 35ª DP (Campo Grande), que está analisando as imagens das câmeras de segurança do ônibus para tentar identificar os assaltantes.