Ladrões realizam roubo multimilionário de cobre em porto chileno

Vista geral do porto de San Antonio

SANTIAGO (Reuters) - Um grupo de homens armados no Chile roubou vários contêineres cheios de cobre que pertenciam à gigante estatal Codelco na quarta-feira, aumentando a pressão sobre a segurança dos embarques no maior produtor mundial de cobre.

Os assaltantes levaram do porto de San Antonio, na região central do Chile, 13 contêineres que tinham como destino a China. Citando fontes policiais, a imprensa local informou que as placas de cobre valiam cerca de 4,4 milhões de dólares.

A Codelco disse à Reuters em um breve comunicado que as remessas pertenciam à empresa e eram "seguros comprometidos", mas não deu mais detalhes.

É o maior roubo de cobre desde que uma onda de roubos por quadrilhas no norte do Chile forçou o governo a reforçar a segurança nos trens de transporte.

As mineradoras chilenas têm reclamado repetidas vezes sobre o roubo de cobre por gangues especializadas. As autoridades culparam grupos criminosos internacionais pelos assaltos a trens, enquanto a polícia disse que o assalto desta quarta-feira pode ter sido feito por um grupo local.

“É uma quadrilha que pode estar trabalhando em San Antonio porque temos outros crimes com características semelhantes”, disse o capitão da polícia local Gonzalo Garcia à Rádio Cooperativa, acrescentando que foi um assalto bem planejado.

“Eles cortaram as câmeras de segurança e assim que as câmeras foram desligadas, a outra parte da quadrilha entrou para intimidar os guardas e os trabalhadores.”

Garcia disse que os ladrões usaram caminhões para remover os contêineres.

A promotoria e as autoridades portuárias não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

(Reportagem de Natalia Ramos e Alexander Villegas)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702)) REUTERS AC