Ladrão deixa bilhete após roubo: 'Perdoa minha família com fome'

Brasil tem 33 milhões de pessoas passando fome. Aumento da violência é uma das tristes consequências do fenômeno (Foto: Getty Creative)
Brasil tem 33 milhões de pessoas passando fome. Aumento da violência é uma das tristes consequências do fenômeno (Foto: Getty Creative)

O roubo de um depósito de flores em Petrolina seria mais um a entrar para o ranking de assaltos no estado de Pernambuco se não fosse por um elemento inusitado: o ladrão deixou um bilhete se desculpando pelo ato.

O papel meio amassado com o pedido de desculpas estava em cima de uma das mesas do escritório e dizia: “perdão, minha família com fome”.

O caso ocorreu na última quarta-feira (24) e uma funcionária foi a primeira a chegar ao local.

Ela diz que encontrou a fechadura da porta do depósito arrombada e quando entrou se deparou com muita bagunça.

O ladrão havia espalhado terra no chão, aberto caixas e revirado as plantas, indicando que alguém havia procurado por objetos de valores.

A funcionária contou ao portal UOL que demorou para entender os rabiscos deixados pelo ladrão, que foram escritos a lápis em um documento da empresa. Uma outra página ainda dizia "Irmão, me desculpa. Sou só eu para uma família grande”.

De acordo com a funcionária, que não quis se identificar, foram levados um notebook, uma impressora, dois estabilizadores, um carrinho de ferro, utilizado para carregar os materiais do depósito, e uma roupa térmica. Três pacotes de flores também foram subtraídos.

A mulher fez um boletim de ocorrências e avisou os patrões, que ficam na sede da empresa em Holambra (SP), a 2.168 km da filial pernambucana.

A Polícia Civil de Pernambuco informou que vai investigar o caso.

Fome

De acordo com dados do Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, da Rede Penssan, 33 milhões de brasileiros estão passando fome —um patamar semelhante ao que havia sido registrado há três décadas.

Além do relatório da Rede Penssan, pesquisa Datafolha feita em julho revelou que um a cada três brasileiros não tinham quantidade suficiente de comida em casa nos últimos meses.