Lâmpada inovadora usa água do mar para gerar eletricidade

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
WaterLight em uso
WaterLight em uso
  • Uma startup colombiana revelou novo dispositivo que utiliza água salgada para gerar eletricidade

  • Projeto é uma parceria com a Whunderman Thompson.

  • Objeto é inspirado na cultura indígena da Colômbia.

A startup colombiana E-Dina se juntou à divisão da Wunderman Thompson no país para criar um projeto que promete impactar positivamente a vida de milhões de famílias que atualmente não têm acesso a eletricidade.

Leia também:

Trata-se da WaterLight, uma lâmpada sustentável, que é capaz de gerar energia elétrica e luz a partir apenas de água salgada. Meio litro de água do mar é suficiente para gerar luz por 45 dias, segundo as empresas.

Em situações de emergência, até urina funciona. As informações são de reportagem do site Design Week. A eletricidade é gerada por processo químico dentro do aparelho, envolvendo os sais encontrados na água. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Lâmpada multi-uso

Além de luz, o equipamento pode ser utilizado para recarregar via conexão USB pequenos dispositivos, como aparelhos celulares. A WaterLight tem uma vida útil de até três anos, e é decorada com motivos indígenas, uma referência às culturas originárias colombianas que serviram de inspiração para o projeto.

Muitas dessas comunidades não têm acesso a luz elétrica, e a lâmpada poderia ser utilizada em atividades cotidianas como a pesca noturna, uma prática comum entre esses grupos. A Thompson destaca que o projeto é fruto da integração de tecnologia, criatividade e humanidade, o que a empresa chamou de “santa trindade”.

A WaterLight já começará a ser fabricado e sua aquisição estará disponível para governos e também para organizações não governamentais interessadas em fazer a compra dos dispositivos.

Atualmente, a Organização Mundial da Saúde estima que 840 milhões de pessoas no mundo todo não tenham acesso a eletricidade.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube