Lampard fica atrás de Felipão e é o pior da 'Era Abramovich' no Chelsea

Mauricio Andrade
·3 minuto de leitura
Frank Lampard em coletiva de imprensa como técnico do Chelsea. Foto: Darren Walsh/Chelsea FC via Getty Images
Frank Lampard em coletiva de imprensa como técnico do Chelsea. Foto: Darren Walsh/Chelsea FC via Getty Images

De Londres (Inglaterra)

O status de um dos maiores ídolos da história do clube não foi o suficiente para segurar o emprego de Frank Lampard no Chelsea. Após gastar milhões em contratações e mesmo assim ter um desempenho abaixo do esperado na temporada em 2020/21 - sua segunda como técnico dos Blues -, o treinador foi demitido e agora amarga o fato de ser um dos piores técnicos do clube desde 2003, quando o russo Roman Abramovich comprou a equipe - atrás inclusive de Luiz Felipe Scolari.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Contratado para substituir Maurizio Sarri em 2019, Frank Lampard somou 57 jogos na Premier League, sendo 28 vitórias, 11 empates e 18 derrotas, ou seja, uma média de apenas 1,67 pontos conquistados por partida, amargando o 12º e último lugar na lista de treinadores desde 2003. Felipão, que teve uma passagem muito criticada pelo Stamford Bridge, acumulou a marca de 1,96 pontos por partida em seus 25 jogos pelo Campeonato Inglês.

Leia também:

A lista de 12 técnicos é encabeçada por Avram Grant, que teve uma média de 2,31 pontos conquistados em seus 32 jogos na Premier League durante a temporada de 2007/08. Compõem a lista: José Mourinho (2,19), Antonio Conte (2,14), Carlo Ancelotti (2,07), Rafa Benítez (1,96), Luiz Felipe Scolari (1,96), Guus Hiddink (1,94), Maurizio Sarri (1,89), Roberto di Matteo (1,83), Claudio Ranieri (1,82) e Andre Villas-Boas (1,70).

"Foi uma decisão muito difícil para o clube, até porque tenho uma excelente relação pessoal com o Frank, além de grande respeito. Ele é um homem de grande integridade e tem a mais alta ética de trabalho. No entanto, nas atuais circunstâncias, acreditamos que é melhor mudar de treinador", disse Abramovich em uma nota oficial no site do Chelsea.

Felipão treinou Lampard no Chelsea em 2009. Foto: Darren Walsh/Chelsea FC via Getty Images
Felipão treinou Lampard no Chelsea em 2009. Foto: Darren Walsh/Chelsea FC via Getty Images

ALTO INVESTIMENTO, POUCO RESULTADO

A principal crítica ao trabalho de Frank Lampard é por conta do alto investimento na última janela de transferências, somado ao fato do time não responder em campo, seja com desempenho ou resultado.

Foram 223,2 milhões de euros (R$ 1,4 bilhão na cotação atual) gastos em nomes desejados por outros gigantes do futebol, como Kai Havertz, do Bayer Leverkusen, Timo Werner, do RB Leipzig, Ben Chilwell, do Leicester, e Hakim Ziyech, do Ajax. Além disso, ainda chegaram os zagueiros Thiago Silva e Malang Sarr, ambos de graça por estarem em fim de contrato.

Apesar das contratações, os Blues ocupam apenas a nona posição no Campeonato Inglês, com 29 pontos em 19 rodadas, atrás de equipes como Everton (6º), West Ham (7º) e Aston Villa (8º), que possuem um elenco (e investimento) muito mais limitado do que o comandado por Lampard.

Além de ter que recuperar a confiança da equipe na Premier League, o próximo comandante ainda terá pela frente um duelo difícil contra o Atlético de Madrid nas oitavas de final da Liga dos Campeões, já que Lampard, apesar da irregularidade de sua equipe, conseguiu avançar em primeiro em seu grupo, composto por Sevilla, Krasnodar e Rennes. Os Blues também estão vivos na Copa da Inglaterra, quando enfrentam o Barnsley pela quinta fase da competição.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos