Lancha de Bruno Pereira e Dom Phillips é encontrada a 20 metros de profundidade

Bruno Pereira e Dom Phillips: Lancha foi encontrada com sacos de areia que dificultavam sua flutuação - Foto: AP Photo/Edmar Barros
Bruno Pereira e Dom Phillips: Lancha foi encontrada com sacos de areia que dificultavam sua flutuação - Foto: AP Photo/Edmar Barros

Policiais do Amazonas localizaram neste domingo (19) a lancha em que viajavam o indigenista Bruno Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips, mortos há duas semanas no interior do estado.

De acordo com nota da Polícia Civil do Amazonas, a lancha foi localizada a cerca de 20 metros de profundidade. Estava "emborcada com seis sacos de areia para dificultar a flutuação, a uma distância de 30 metros da margem direita do rio Itaquaí, nas proximidades da comunidade Cachoeira".

O local foi indicado, segundo a polícia, pelo suspeito Jeferson da Silva Lima, conhecido como Pelado da Dinha, preso no sábado (18).

A Polícia Civil também disse no comunicado que foram quase cinco horas de operação. "Além do casco da lancha, também foram encontrados um motor Yamaha 40 hp, quatro tambores que eram de propriedade do Bruno, sendo três em terra firme e um submerso." Participaram também a Polícia Militar do Amazonas, Marinha do Brasil e Corpo de Bombeiros.

Além de Jeferson, estão presos os irmãos Amarildo Oliveira, conhecido como Pelado, e Oseney Oliveira, conhecido como Dos Santos. Foi Pelado quem levou, segundo a polícia, ao local no qual os corpos de Dom e Bruno foram achados, na última quarta-feira (15).

Neste domingo, a Polícia Federal afirmou que identificou outras cinco pessoas por participação na ocultação dos cadáveres.

***Da Folhapress

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos