Landim defende diretora do Flamengo após post atacando Nordeste: 'Ela tem o direito de se posicionar'

Diretora de responsabilidade social do Flamengo, Ângela Machado fez um post nas redes sociais após a vitória do presidente eleito Lula, do PT, que revoltou torcedores de todo o Brasil, em especial os nordestinos, ao afirmar que "Ganhamos onde produz, perdemos onde se passa férias. Bora trabalhar porque se o gado morre, o carrapato passa fome". Presidente do clube, Rodolfo Landim participou de uma live hoje e afirmou que a mensagem foi "distorcida" e que a diretora apenas compartilhou algo que recebeu.

Ângela, que é casada com Landim, tornou suas redes sociais privadas após o post de cunho xenofóbico. Landim afirmou que a publicação foi um "desabafo" da esposa contra a "volta de uma política assistencialista".

— No fundo, foi quase que um desabafo, por ver a terra que ela tanto ama, por achar que talvez não venha a ter nos próximos anos o destino que ela gostaria que tivesse. Ela tem o direito de se posicionar — afirmou o mandatário.

Landim também afirmou que a diretora é uma "unanimidade" entre os funcionários do Flamengo, uma pessoa adorável e adorada por todos.

— Ela repostou uma mensagem que ela recebeu. A Ângela é uma pessoa extremamente religiosa, uma católica praticante fervorosa, ela é uma pessoa que adora as pessoas. Dentro do Flamengo, ela é uma verdadeira unanimidade. Todos os funcionários do clube adoram a Ângela, amam ela, pelo cuidado que ela tem com cada um deles — afirmou.