'Largo o golpe por você': criminoso desiste de aplicar golpe do pix e paquera vítima

Homem desiste de golpe e dá cantada em estudante no interior de SP - Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução
Homem desiste de golpe e dá cantada em estudante no interior de SP - Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

Estudante de Bauru, interior de São Paulo, Priscila Campolim de Campos, de 20 anos, foi cantada por um criminoso que tentava aplicar o Golpe do PIX nela. Ele teria desistido do crime ao ficar encantado com a foto de perfil da jovem.

Priscila contou que logo que recebeu as mensagens percebeu se tratar de golpe pela forma como o texto foi escrito. O golpista tentou se passar por atendente de um banco. No texto, o homem pedia para que ela confirmasse uma transação.

"Meu contato é referente a uma transação aprovada em meu sistema no valor de R$ 2.759,93 às 13:32. Caso tenha reconhecimento desta transação digite SIM caso desconheça digite NÃO", dizia a mensagem.

Desconfiada, a jovem retrucou o golpista, que assumiu a tentativa de fraude e ainda a paquerou.

"Enche o saco de outra pessoa. Eu não tenho conta nesse banco", disse a estudante.

Irritado, o criminoso retrucou, confessando ter clonado o cartão da vítima ao menos duas vezes.

"Seu cartão, eu já clonei ele umas duas vezes. Passar bem", respondeu o golpista.

Apesar de Priscila negar que tivesse qualquer tipo de cartão, o golpista disse que sabia tudo dela e compartilhou uma série de dados da estudante.

Assustada, ela questionou onde ele conseguiu tudo aquilo. Logo, o criminoso começou a enviar a primeira cantada, o que espantou a moça:

"Nossa Pri. Mas você é uma gatinha hein. Manda uma foto sua para eu ver. Pri, vem se envolver bebê. Com o Raul ", disse à jovem.

A estudante responde dando risadas da situação e o golpista então pede desculpas pela tentativa.

"Desculpa aí, amiga. Você sabe, 'nois' tá na luta. Não sabe quem é quem, mas 'dahora'. Você tem entendimento. Pix tá bloqueando, civil tá atrás. Tá puxado", diz o criminoso.

Em outra série de mensagens, ele ainda questiona: "Você é essa loirinha mesmo? Jesus amado. Até largo o golpe para ficar com você."

Na sequência, ele diz que irá para a próxima vítima: "Quem sabe alguém faz um pix hoje."

Mais tarde, segundo Priscila, o sujeito pediu para que ela não o denunciasse e que havia salvado número dela para entrar em contato depois. "Mas ele nunca mais falou comigo, e nem eu com ele."