Lavrov diz que objetivos da Rússia na Ucrânia agora vão além de Donbas

Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, durante reunião do G20 em Bali, na Indonésia

LONDRES (Reuters) - O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse nesta quarta-feira que os objetivos geográficos da "operação militar especial" de Moscou na Ucrânia não mais se limitam à região de Donbas, no leste ucraniano, mas incluem uma quantidade de territórios, relatou a agência de notícias estatal russa RIA Novosti.

Lavrov acrescentou que os objetivos russos expandirão ainda mais se o Ocidente disponibilizar armas de longo alcance a Kiev, disse a agência.

Quando a Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, o presidente Vladimir Putin negou qualquer intenção de ocupar territórios ucranianos, dizendo que sua meta era desmilitarizar e "desnazificar" o país --uma declaração rejeitada por Kiev e pelo Ocidente como um pretexto para uma guerra de expansão imperial.

Após serem barrados em uma tentativa inicial de tomar a capital Kiev, o Ministério da Defesa russo disse em 25 de março que a primeira fase da operação especial estava completa e que o foco agora seria "atingir o objetivo principal, a liberação de Donbas".

Quase quatro meses depois, os russos tomaram Luhansk, uma das duas regiões que compões Donbas, mas continuam longe de capturar a outra, Donetsk.

Porém, as forças russas já controlam territórios muito além de Donbas, especialmente nas regiões de Zaporizhzhia e Kherson, no sul, e continuam a lançar ataques de mísseis em cidades pela Ucrânia.

(Reportagem de Reuters)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos