Lavrov impedido de visitar Sérvia

Aconteceu o "impensável" e é "ultrajante". Foi assim que o chefe da diplomacia da Rússia se referiu ao facto de se ver impedido de realizar uma visita oficial à Sérvia. Tudo porque a Bulgária, a Macedónia do Norte e Montenegro se recusaram a permitir que o avião de Sergey Lavrov sobrevoasse os respetivos espaços aéreos.

Lavrov apontou o dedo à NATO e aos 27.

"A linha de Bruxelas nos Balcãs e na Ucrânia é essencialmente a mesma. Apenas nos Balcãs, a União Europeia favorece aqueles que infringem os interesses dos sérvios, e na Ucrânia, a NATO e a União apoiam um regime que há muito declara guerra a tudo o que é russo", disse.

As autoridades de Belgrado expressaram, também,"insatisfação". O presidente sérvio, Aleksandar Vucic, fez saber que, "apesar de tudo", a Sérvia vai manter a independência e a autonomia na tomada de decisões políticas.

O país, embora pretenda formalmente aderir à União Europeia, mantém laços amigáveis com a Rússia, recusando aderir às sanções ocidentais impostas a Moscovo após a invasão da Ucrânia.

Muitos na Sérvia veem a nação eslava como um aliado próximo e Moscovo tem apoiado a Sérvia nos seus esforços para manter a sua reivindicação sobre o Kosovo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos